Get relevant information on mobile marketing delivered to your inbox.
Back to blog

Push notifications: as 6 melhores práticas para turbinar seus resultados

Push notifications: as 6 melhores práticas para turbinar seus resultados

Você sabia que, anualmente, os usuários de aparelhos móveis ao redor do mundo recebem uma média de 12 push notifications por dia, ou 330 ao mês?

O número, apontado por esta pesquisa, evidencia o alcance da estratégia e seu potencial de envolvimento de usuários. Não à toa, é utilizado por empresas de diferentes portes e setores. 

E como explorar toda a capacidade das push notifications? Neste artigo, te mostramos 6 boas práticas para implementar agora mesmo. 

O que é push notification?

Push notification, ou notificação push, é nome dado às mensagens de texto ou mídia enviadas para dispositivos móveis a partir de apps de terceiros. São comunicações rápidas e objetivas que têm, como foco, estimular o receptor a uma ação, gerando cliques e engajamento para a fonte (em geral, o aplicativo de origem). 

Em geral, as push notifications servem para comunicar: 

  • ofertas limitadas;
  • promoções com prazo; 
  • lembretes; 
  • retorno de produtos ao estoque;
  • chegada de novos produtos ou serviços; 
  • informações rápidas. 

Diferença entre push notifications e SMS 

É importante ter em mente que push notifications e SMS são diferentes canais de comunicação com o usuário. 

Enquanto a notificação push só é habilitada a partir do momento em que o consumidor baixa um aplicativo, o SMS pode ser enviado com a autorização e o número de celular do cliente. 

Além disso, estrategicamente, ambos os recursos são usados em situações distintas. O SMS é uma ferramenta empregada principalmente para gerar alertas, comunicar entregas ou documentar transações. 

Já as push notifications têm, sobretudo, intenção promocional, com o envio de informações personalizadas que convidam o usuário a uma ação (aproveitar uma oferta, por exemplo.

Como funciona o sistema push de notificação? 

Como adiantamos no tópico anterior, o passo inicial para entender como usar push notifications é que usuário faça o download do aplicativo-matriz pelo usuário. Além de baixar a ferramenta, é preciso que haja uma concessão formal para o recebimento das mensagens. 

O funcionamento do recurso varia de acordo com o sistema operacional do aparelho utilizado, no caso, iOS e Android. 

De forma resumida, no iOS, a notificação por push aparece primeiro na tela de bloqueio. Depois que o dispositivo é desbloqueado, a mensagem se move para o Centro de Notificações e o usuário pode ativá-la ou excluí-la. 

Já os usuários do Android podem definir prioridades, agrupar notificações em tipos e determinar como elas aparecem no dispositivo. 

Tipos de push notifications

Muito se engana quem acha que as push notifications são um recurso exclusivo para aparelhos celulares. Existem formatos adaptáveis aos mais variados dispositivos, conforme os exemplos apresentados a seguir. 

  1. Mobile push notification (ou notificação de aplicativos móveis): formato mais conhecido. Aparecem como “pop ups” na tela dos dispositivos móveis dos usuários após o download do aplicativo-matriz;
  2. notificações na área de trabalho: aparecem na tela principal do computador ou dispositivo do usuário, e são ativadas pela instalação de aplicativos e extensões;
  3. push notifications na web: aparecem no canto superior ou inferior direito da tela do desktop ou do celular quando um usuário acessa determinado portal ou site;
  4. notificações em outros dispositivos: usuários de aparelhos como os smartwatches também são impactados pelas notificações, que chegam de forma sincronizada com as mensagens de aplicativos baixados. 

        Por que faz sentido incluir push notifications na sua estratégia de marketing? 

        Inserir as push notifications em um plano de marketing faz sentido na medida em que esta é uma ferramenta eficiente para alcançar e engajar os clientes em tempo real. Afinal, o uso de dispositivos móveis cresce exponencialmente a cada ano, bem como o tempo dedicado diariamente às telas.

        Para você ter uma ideia,a expectativa é de que as vendas de smartphones no Brasil somem cerca de R$ 67 bilhões em 2023 — o equivalente a aproximadamente 78 milhões de aparelhos. Além disso, uma pesquisa recente mostrou que os brasileiros passam 56% de seu tempo acordados em frente a uma tela de computador ou smartphone.

        Ao mesmo tempo, as notificações são uma saída para empresas que não querem se restringir às caixas de entradas dos e-mails — geralmente consumidas por milhares de outras mensagens. 

        Com uma boa estratégia de envio, é possível chamar a atenção e entregar mensagens rápidas em tempo real, mantendo o público-alvo engajado.

        Benefícios das push notifications

        Resumindo, se você ainda tem dúvidas sobre os benefícios das push notifications em sua estratégia de marketing de engajamento, aqui estão alguns argumentos que podem te  ajudar a entender o nosso ponto. 

        • mais engajamento do cliente, na medida em que a notificação geralmente vem acompanhada de um CTA (Call To Action) que conduz o usuário a uma ação no aplicativo.
        • reforço da marca, já que as notifciações funcionam como “lembretes” do relacionamento cliente-empresa; 
        • ferramenta de retenção, uma vez que lembretes, novidades e upgrades podem servir como gatilhos para manter o cliente ativo no aplicativo; 
        • personalização: é possível segmentar os usuários de acordo com seu comportamento, criando mensagens direcionadas e uma experiência ainda mais envolvente. 

        Como enviar push notifications? 6 boas práticas para adotar 

        Conhecer as push notifications já é um passo importante para turbinar o engajamento do cliente. Porém, há algumas boas práticas que, adotadas, ajudam a tornar a estratégia ainda mais efetiva. Confira a seguir nossa lista com 6 dicas. 

        1- Conheça o público

        É essencial conhecer a fundo o público-alvo para alcançar melhores resultados com push notifications. Nesse sentido, identifique preferências, dificuldades, expectativas e necessidades do consumidor e transforme os dados obtidos em insights para construir campanhas mais assertivas. 

        2- Cuide do conteúdo

        Outro detalhe importante é olhar para o conteúdo das notificações de maneira estratégica. Encontre o equilíbrio entre a manutenção do engajamento do usuário e o envio de mensagens. Para isso, selecione conteúdo novo e interessante para compartilhar, tomando cuidado para não tornar as mensagens incômodas e indesejadas. 

        3-  Saiba a hora certa de enviar mensagens

        Lembre-se também de selecionar com atenção o momento de envio das mensagens. Tão importante quanto o conteúdo é o timing. 

        Nesse sentido, considere o contexto de envio, a posição do usuário na jornada de compra e ofereça a informação certa na hora certa. 

        4-  Use gatilhos condicionais para acertar o timing e conteúdo enviado

        Uma dica para facilitar a aplicação das duas dicas anteriores é criar gatilhos condicionais para o envio das push notifications. Isso pode acontecer até mesmo em tempo real, se você tiver a ferramenta adequada (falaremos sobre isso a seguir).

        Nesse caso, as mensagens são enviadas quando o usuário realiza determinada ação, facilitando a sintonia entre o conteúdo da mensagem e a demanda do consumidor naquela etapa do ciclo de compra. 

        Por exemplo, você pode condicionar o envio de uma notificação de oferta vinculada à lista de compras toda vez que um cliente abandonar seu carrinho durante o uso do app. 

        5- Crie conteúdo segmentado

        Outro segredo para potencializar o sucesso das push notifications é trabalhar com conteúdo segmentado. 

        Crie grupos de usuários com características comuns (desde as mais amplas, como localização geográfica, até as específicas, como preferências de produtos). A partir daí, será mais fácil acertar o alvo com comunicados adequados às expectativas e necessidades de cada grupo. 

        6-  Gerencie as métricas e resultados

        Por fim, não perca a chance de extrair poderosos insights da estratégia. Analise a performance da campanha e considere diferentes KPIs para mensurar a adesão às notificações push. 

        Você pode medir, por exemplo, a taxa de abertura do app após a mensagem, visualizações da oferta enviada, uso de códigos de desconto, conversões no CTA indicado, e por aí vai. 

        Dica extra: notificações push otimizadas com a CleverTap

        A ferramenta de marketing de engajamento da CleverTap oferece todos os recursos necessários para extrair o melhor da estratégia de notificações push.

        Com a análise avançada de perfil de usuário, você visualiza informações demográficas e obtém insights relevantes. Além disso, pode definir o envio de notificações com base em ações do usuário.

        E por falar em segmentação, com a CleverTap, você pode ativar a segmentação automatizada em tempo real. Dessa forma, é possível criar e rastrear grupos com base em atividade, inatividade ou determinados atributos do usuário. 

        E tem mais! As notificações push da CleverTap contam com o exclusivo RenderMax. Trata-se de uma tecnologia de renderização de notificações push que aumenta as taxas de renderização das mensagens em até 90%. Dessa forma, permite que você engaje usuários que não conseguia antes, elevando o ROI de suas campanhas.

        Quer conhecer a plataforma all-in-one da CleverTap na prática? Agende uma demonstração gratuita do produto agora mesmo! 

        Posted on April 30, 2024