Get relevant information on mobile marketing delivered to your inbox.
Back to blog

Como criar um aplicativo: guia rápido com 7 passos!

Como criar um aplicativo: guia rápido com 7 passos!

Como criar um aplicativo” é uma das questões quentes do momento. 

Afinal, não é exagero afirmar que o mercado de aplicativos está mais aquecido do que nunca, e as oportunidades para inovar e alcançar milhões de usuários estão à sua disposição. 

Prova disso são os números impressionantes: somente em junho de 2023, aproximadamente 90 mil aplicativos foram lançados no Google Play Store, segundo o Statista.

O Brasil, por sua vez, está imerso na era digital, com incríveis 90,3% dos consumidores brasileiros preferindo aplicativos móveis em detrimento de canais da web.

Além disso, um levantamento da Opinion Box, publicado em janeiro de 2023, mostra que apenas 17% dos brasileiros com smartphone ficaram mais de 30 dias sem instalar nenhum app em janeiro de 2023.

E os números não param por aí! De acordo com mais uma pesquisa do Statista, a receita total do mercado de aplicativos está prevista para atingir a surpreendente marca de US$614,40 bilhões até o ano de 2026!

Pois é! Este é, de fato, um dos momentos mais oportunos para investir no desenvolvimento de um app.

Então, sem mais delongas, continue a leitura do artigo e saiba como criar um aplicativo do zero!

Por que desenvolver um software aplicativo?

Os dados que citamos no início do artigo não nos deixam mentir. 

Um software aplicativo pode prover inúmeras vantagens para as empresas, principalmente para aquelas que desejam ampliar a visibilidade da sua marca, melhorar o engajamento do cliente por meio de notificações personalizadas e de experiências incríveis.

Para mais, os aplicativos móveis fornecem insights inéditos sobre o comportamento dos clientes, o que é extremamente valioso para a tomada de decisões e para o desenvolvimento de planos de ação focados em retenção. 

Em síntese, investir em um aplicativo bem projetado é um caminho inteligente para impulsionar os negócios, conquistar novos clientes e se destacar no cenário digital cada vez mais competitivo.

O que é preciso para criar um aplicativo?

Para criar um aplicativo, é preciso definir objetivos e as funcionalidades do app. 

Também é necessário:

  • escolher a plataforma e linguagem de programação;
  • ter conhecimento básico em desenvolvimento;
  • instalar as ferramentas necessárias;
  • planejar o orçamento. 

O processo requer dedicação e tempo para transformar sua ideia em realidade.

Quais são os tipos de aplicativos?

Os principais tipos de aplicativos são:

  • nativos (desenvolvidos para sistemas específicos);
  • React Native (escritos em JavaScript para iOS e Android);
  • web (acessados no navegador, sem necessidade de instalação);
  • híbridos (combinação de elementos nativos e web). 

Os exemplos incluem Facebook e WhatsApp (React Native), Netflix e Amazon (híbridos).

Como criar um aplicativo?

Para criar um aplicativo, é necessário seguir as etapas listadas abaixo:

  1. Defina o objetivo do aplicativo
  2. Escolha a plataforma
  3. Planeje o design e as funcionalidades do aplicativo
  4. Estabeleça a monetização
  5. Comece a codificar
  6. Teste o aplicativo
  7. Lance o aplicativo

Falaremos sobre cada uma delas em detalhes nas próximas linhas.

Defina o objetivo do aplicativo

O primeiro e mais importante passo para entender como criar um aplicativo é definir um objetivo claro para o software. Afinal, é preciso ter um direcionamento, e o objetivo terá o papel de guiar todas as ações referentes ao desenvolvimento.

Para definir o objetivo de um projeto de forma assertiva, duas ações são essenciais:

  • Estudar o mercado: analise a concorrência e identifique oportunidades para oferecer algo único e valioso. 
  • Conhecer profundamente o público-alvo: compreenda suas necessidades, preferências e comportamentos. Assim, é possível criar um aplicativo que atenda às expectativas dos usuários e resolva problemas específicos, proporcionando uma experiência mais satisfatória.

Para contribuir com o objetivo, é importante questionar: “Qual o propósito do aplicativo? Quem usará o aplicativo? Por que ele é importante?

2- Escolha a plataforma do aplicativo

Agora, é preciso escolher a plataforma certa para a criação de um aplicativo. 

A resposta para essa questão está na preferência do público-alvo, tornando essencial estudá-lo detalhadamente, como falamos anteriormente. 

De todo modo, é interessante considerar disponibilizar o aplicativo tanto no iOS quanto no Android para ampliar seu alcance e atrair mais usuários.

Leve em conta os recursos disponíveis. Desenvolver para iOS pode ser mais acessível e rápido, já que estudos mostram que o tempo de desenvolvimento é cerca de 30 a 40% maior para Android. 

Portanto, analisar os custos de cada plataforma é indispensável para tomar uma decisão mais segura e sustentável.

3- Planeje o design e as funcionalidades do aplicativo

Avançando em nosso guia sobre como criar um aplicativo, temos mais um passo importante: o planejamento do design e das funcionalidades do app.

A escolha do design e dos recursos deve ser baseada no seu objetivo e no público-alvo.

Para começar a dar mais estrutura ao app, você deve criar protótipos que ajudam a visualizar a interface amigável, que deve ser simples, rápida e com boa resolução de imagem. Além disso, a segurança do aplicativo é uma prioridade e deve ser garantida.

4- Estabeleça a monetização

Seu aplicativo precisa gerar receita, certo?

Para isso, é necessário ficar atento ao ROI (retorno sobre o investimento) para avaliar a eficácia das estratégias adotadas. 

Em sua essência, o sistema de monetização deve ser capaz de cobrir todas as despesas levantadas anteriormente, garantindo a sustentabilidade financeira do aplicativo.

Nesse sentido, existem diversas maneiras de ganhar dinheiro com aplicativos, tais como:

  • publicidade,
  • pacote premium;
  • assinaturas;
  • downloads pagos. 

A escolha da melhor opção depende do tipo de produto ou serviço que você deseja oferecer aos usuários.

Também é interessante testar diferentes modelos de monetização e acompanhar o desempenho do aplicativo para fazer ajustes conforme necessário. 

Fazendo isso, a ferramenta tem a oportunidade de se tornar uma fonte lucrativa de receita, agregando valor aos usuários

5- Comece a codificar

Depois de definir o objetivo, escolher a plataforma, planejar o design, as funcionalidades e a monetização, é hora de dar vida ao seu aplicativo!

Nessa etapa, você tem algumas alternativas para a codificação: uma opção é contratar um desenvolvedor de aplicativo, que cuidará de todo o processo, desde o front-end até o back-end.

Outra alternativa é contratar uma empresa de desenvolvimento, que funciona como uma equipe completa de desenvolvedores de app. Eles trabalham em conjunto para criar o aplicativo dos sonhos, cuidando de todos os detalhes do processo.

Por fim, sua empresa também pode usar seus próprios talentos internos, afinal, são funcionários que conhecem bem o negócio. Na prática, a alternativa funciona como se a própria equipe da empresa aprendesse a construir o aplicativo e colocasse as mãos na massa.

Cada opção tem suas vantagens e desvantagens, e a escolha dependerá das necessidades e dos recursos da sua empresa.

6- Teste o aplicativo

Chegou o momento de validar sua criação e verificar se todas as peças do quebra-cabeças se encaixam perfeitamente. 

Nesse momento, é necessário realizar uma série de testes para garantir que tudo funcione corretamente e que os usuários tenham uma ótima experiência.

Primeiro, faça testes de usabilidade, que são como experimentar o aplicativo no lugar de um usuário comum. Verifique se os botões funcionam, se as telas carregam rapidamente e se todas as funcionalidades estão acessíveis e intuitivas.

Além disso, é essencial checar se o app é seguro, garantindo que as informações dos usuários estejam protegidas e que não haja vulnerabilidades que possam ser exploradas por hackers.

O feedback dos usuários também é valioso durante o processo de teste. Peça para amigos, familiares ou colegas testarem o app e fornecerem suas opiniões. O suporte externo pode ajudar a identificar problemas que talvez você não tenha notado, realizando antecipadamente os ajustes necessários.

Inclusive, o processo de teste e validação é iterativo, o que significa que pode ser necessário fazer ajustes e melhorias ao longo do tempo. Isso é normal e faz parte do desenvolvimento de qualquer aplicativo.

7- Lance o aplicativo

A nossa última etapa sobre como criar um aplicativo representa o glorioso momento em que atravessamos a linha de chegada: estamos falando do lançamento do app!

Uma vez validado, você pode publicar seu software na loja de aplicativos.

Cada loja conta com requisitos diferentes para aplicativos, e você deve estar atento a todos eles antes mesmo de começar a desenvolvê-los. 

Se o seu aplicativo estiver alinhado com as plataformas escolhidas, basta lançá-lo.

Mas o trabalho não termina aqui. 

É determinante acompanhar métricas para aplicativos. Isso porque, por meio de dados e análises, você entende como o app está sendo recebido pelos usuários, quais funcionalidades são mais exploradas e o que pode ser aprimorado, visando a melhoria contínua do seu produto.

Posted on April 27, 2024