Get relevant information on mobile marketing delivered to your inbox.
Back to blog

Plataforma de e-commerce: o que é e como escolher? Veja dicas

Plataforma de e-commerce: o que é e como escolher? Veja dicas

Nos últimos anos, vimos um aumento significativo do comércio eletrônico, tanto pelo aparecimento de novas lojas comerciais quanto pela maior quantidade de compras feitas dessa forma pelos consumidores.

Neste sentido, a plataforma de e-commerce tem sido um grande diferencial para que os negócios se destaquem no mundo digital, especialmente quando há tantos concorrentes.

O lado positivo é que, segundo dados, cerca de 55,1% dos brasileiros adultos afirmam que preferem comprar produtos online ao invés das lojas físicas

Esse índice supera tanto a média da América Latina (que representa 35,1%) quanto a mundial (de 40,1%).

Dá para ver essa preferência do Brasil com o comércio eletrônico, não é mesmo? Contudo, mesmo com esses números positivos, sempre existem inúmeras dúvidas sobre como fazer o seu negócio crescer e ter sucesso.

Entender sobre o que é plataforma de e-commerce, quais são as suas funcionalidades e como escolher uma pode ajudar a responder essas questões. Quer saber mais? Então, continue a leitura.

O que é plataforma de e-commerce?

Uma plataforma de comércio eletrônico é uma solução de software que permite às empresas gerenciar centralmente seus ativos virtuais, marketing omnichannel, vendas digitais e operações. De maneira geral, oferecem ferramentas e funcionalidades para criar, gerenciar e promover uma loja virtual.

Principais funcionalidades de uma plataforma de e-commerce

Agora que você já sabe o que é a plataforma de e-commerce, entenda mais sobre as suas principais funções.

1. Gestão de produtos

Permite que os proprietários da loja adicionem, editem e organizem os produtos da loja online, incluindo informações como nome do produto, descrição, preço, imagens e categorias.

2. Carrinho de compras

Possibilita que os clientes naveguem pelos produtos da loja e adicione itens desejados ao carrinho de compras. Além disso, eles podem visualizar e editar os itens antes de proceder ao checkout. O que facilita o processo de finalização da compra, onde fornece informações de pagamento e envio para concluir a transação.

3. Processamento de pagamentos

Viabiliza que os proprietários da loja aceitem uma variedade de métodos de pagamento, como cartões de crédito, Pix, boleto, entre outros. Também garante que as informações financeiras sejam protegidas por meio de criptografia SSL e conformidade com padrões de segurança de pagamento.

4. Gestão de pedidos e estoque

Permite que os proprietários da loja acompanhem o status de cada pedido, desde o recebimento até a entrega. Além de que, alguns softwares mantêm o controle do estoque disponível para cada produto e atualizam automaticamente conforme os pedidos são feitos.

5. Personalização e design

Pode oferecer uma variedade de temas e layouts predefinidos para que os proprietários da loja personalizem de acordo com a marca e o estilo da loja. Incluindo customização de cores, fontes e imagens, etc.

6. SEO e marketing

Oferece ferramentas para otimizar a loja online para motores de busca, melhorando a visibilidade nos resultados de pesquisa. Além disso, é possível incluir recursos como descontos, cupons, programas de fidelidade, integração com redes sociais e newsletters para promover a loja e atrair mais clientes.

7. Análise e relatórios

Pode fornecer dados e métricas sobre o desempenho da loja, como vendas, tráfego do site, taxa de conversão e comportamento do cliente. Ou, também, relatórios detalhados que ajudam os proprietários da loja a entender o comportamento dos clientes e identificar áreas de melhoria na loja online.

É necessário lembrar que existem muitas plataformas de e-commerce disponíveis, desde soluções independentes até sistemas de comércio eletrônico integrados a serviços de hospedagem na web. 

Cada uma delas tem suas próprias características e funcionalidades, adequadas para diferentes tipos e tamanhos de negócios.

Há duas maneiras de abrir um comércio eletrônico na internet: do zero ou investindo em uma plataforma pronta e personalizável. Para o primeiro caso, é necessário contratar uma equipe de programadores e designers responsável por fazer o site personalizado desde o início.

Claro que seria uma opção interessante, mas, às vezes, inviável. Ainda bem que, atualmente, contamos com boas ferramentas de plataformas de e-commerce prontas, porém personalizáveis, em que você entende como criar uma de forma mais simples e rápida. Veja, a seguir, como fazer isso.

Indicação de leitura: CTB27PT – Como criar um aplicativo: guia rápido com 7 passos!

Como criar uma plataforma de e-commerce?

Entenda mais sobre como criar uma plataforma de comércio eletrônica.

  • Escolha da plataforma: existem várias opções de plataformas de e-commerce disponíveis, como Shopify, WooCommerce (baseado no WordPress), Magento, BigCommerce, entre outras. Para decidir entre elas, avalie as necessidades específicas do seu negócio, como tamanho da loja, integrações necessárias, personalização e orçamento, para escolher o software mais adequado.
  • Registro de domínio e hospedagem: escolha um nome de domínio relevante para o seu negócio e registre-o. Se necessário, dependendo da plataforma escolhida, contrate um serviço de hospedagem confiável para armazenar o seu site.
  • Design e layout do site: personalize o design da sua loja online de acordo com a identidade visual da marca. Certifique-se de que o site seja responsivo, ou seja, compatível com dispositivos móveis, para uma melhor experiência do usuário.
  • Cadastro de produtos: insira detalhes precisos sobre os produtos que você está vendendo, como descrições, imagens de alta qualidade, preços e informações de estoque.
  • Configuração de pagamento: escolha e configure os métodos de pagamento que você deseja oferecer aos seus clientes.Certifique-se de que a plataforma escolhida seja compatível com os gateways de pagamento que você deseja utilizar.
  • Gestão e atualização contínua: monitore regularmente o desempenho do seu site e faça ajustes conforme necessário para melhorar a experiência do usuário e aumentar as vendas.

Você pode se perguntar: mas como conseguir clientes para a plataforma de e-commerce? Sem dúvidas, é necessário implementar estratégias de marketing digital, como SEO, marketing de conteúdo, mídias sociais, e-mail marketing, entre outros, para atrair tráfego para o seu site.

Pensando nisso, vale a pena conferir este conteúdo: CTB02PT – Software de automação de marketing: por que você precisa de um?

Lembre-se de que criar e manter uma plataforma de e-commerce de sucesso requer tempo, esforço e dedicação, mas com planejamento cuidadoso e execução diligente, você pode construir um negócio online próspero.

Como escolher uma plataforma de e-commerce?

O primeiro passo aqui é entender seus objetivos comerciais individuais e mercado-alvo. Por exemplo, um novo proprietário de negócio com um produto destinado apenas à venda no Brasil se beneficiaria mais de um software de comércio eletrônico de baixo custo que não oferece envio internacional. 

Já uma empresa estabelecida que planeja expandir e entrar em novos mercados precisará de uma plataforma de comércio eletrônico que suporte facilmente diferentes moedas e idiomas.

O próximo passo é considerar quanto suporte você precisará. Se você está apenas começando e pode lidar facilmente com as coisas por conta própria, então uma plataforma de e-commerce sem anúncios pode ser uma ótima opção.

Contudo, se você precisar de mais ajuda com coisas como marketing ou suporte ao cliente, pode fazer sentido escolher uma que ofereça assistência 24 horas. 

Ainda assim, existem muitos recursos importantes a serem considerados, incluindo:

  • escalabilidade, a capacidade da plataforma de escalar para atender às demandas de uma base de clientes em crescimento.
  • facilidade de uso, uma interface de usuário atraente e um processo de checkout simples com várias opções de pagamento.
  • integração, uma plataforma que funciona bem com outros plug-ins, complementos e ferramentas de automação e otimização.
  • aparência, uma aparência profissional com recursos de navegação atraentes.

A experiência do cliente deve ser o fator determinante. Um bom software de comércio eletrônico terá todos esses recursos e fornecerá uma experiência de compra agradável. Também deve ser fácil de configurar e operar.

Além disso, é importante destacar que muitos fatores afetam o custo da plataforma. Neste sentido, algumas podem:

  • limitar o número de produtos ou tipos de itens que você pode ter disponíveis para venda de uma só vez, o que pode ser frustrante se o seu negócio online for novo e se você quiser testar as coisas;
  • oferecer uma taxa de transação fixa para cada item vendido, enquanto outras cobram uma porcentagem da venda. Isso é especialmente importante ao considerar vendas internacionais.
  • cobrar um valor adicional pelo atendimento ao cliente 24 horas, enquanto outras têm uma equipe interna de prontidão e pronta para ajudar.

Portanto, atente-se a todas essas questões antes de escolher entre as melhores plataformas de e-commerce, certo?

Agora que você sabe como optar por um software de comércio eletrônico, é hora de agir. Que tal criar experiências personalizadas para reter seus clientes com nossa plataforma de engajamento All-in-One da CleverTap? Aumente as vendas e o ticket médio do seu e-commerce, maximize a eficácia das campanhas e muito mais!

Conheça todas as vantagens e solicite uma demonstração do produto hoje mesmo.

Posted on May 2, 2024